MENU

Como Fazemos

Mais do que contar histórias sobre si, as empresas e produtos devem ter histórias que mereçam ser contadas, por si ou pelo seu cliente. É o que algumas empresas chamam de Story Doing, onde primeiro você faz, depois você conta (story telling).

A função da comunicação de criar histórias para transmitir conceitos que não estavam alinhados com a essência da marca está morta. A marca precisa ser a história, viver a história, daí ela passa a ser o próprio conceito, alinhando o ser e o parecer, transparecendo. Tudo começa de dentro para fora.

Como fazemos: metodologia imagética!

Estratégia de Marca

Após um negócio ou produto ter sido formatado (com nosso auxílio ou individualmente pelo cliente), todo e qualquer serviço prestado pela Imagética começa com a mesma etapa: estratégia de marca. A estratégia de marca materializa uma ideia central coesa, em torno da qual definem-se todos os comportamentos, ações e comunicação da empresa. Ou seja, o que ela faz, e como ela faz. Objetivos empresariais, determinantes de marketing, determinantes de comunicação, arquétipo, buyer personas e todos os outros elementos centrais da marca. Temos um post bem completo em nosso blog falando tudo sobre estratégia de marca.

Design Estratégico

Após a estratégia de marca ter sido definida, damos início ao planejamento e projeto. Na parte de projeto, o design estratégico pode caminhar para um novo projeto de identidade visual, a reformulação de identidade visual existente ou o acréscimo de novos elementos que direcionem uma identidade visual existente para o caminho delimitado pela estratégia adotada. Essa é a etapa de design gráfico inicial, que vai alimentar todas as etapas seguintes.

Com a identidade visual reformulada ou concebida, passamos para o inbound web design, onde será projetado o site inbound (estruturado para o inbound marketing) e as mídias sociais estabelecidas no planejamento inbound, cuidando para que a estratégia multicanal seja coerente em identidade visual e verbal, tanto no mundo real como no mundo digital.

Planejamento Inbound

Uma coisa que fica clara nos primeiros contatos com a metodologia do inbound marketing é que o foco sempre é nos resultados. O inbound marketing pode trazer resultados incríveis não só em médio e longo prazo, mas também resultados iniciais bem interessantes!

Como parte do planejamento macro de inbound marketing, segmentamos estratégia em duas linhas paralelas:

  1. resultados express (resultados rápidos): planejamento voltado para geração de resultados iniciais enquanto o planejamento completo é elaborado. Pode ser focado na geração de leads, na formatação e lançamento de uma oferta inicial, no upgrade ou upsell  com os clientes atuais, entre outras ações. Essas ações serão executadas de acordo com as estratégias estabelecidas, através de todos os canais e recursos, como campanhas de email marketing, land pages, anúncios impulsionados em motores de busca ou mídias sociais e outros.
  2. resultados full-time (resultados perpétuos): planejamento global, utilizando todos os recursos do inbound marketing. Têm o objetivo de atrair visitantes, convertê-los em leads, aumentar vendas, fidelizar clientes e empilhar (upsell e upgrade) vendas online, de modo inteligente e automatizado, diminuindo o custo de aquisição de clientes (CAC) e otimizando o retorno sobre investimento (ROI).

Inbound Marketing

funil de vendas do marketing digitalUma vez que as estruturas estejam prontas, e o planejamento inbound tenha sido elaborado, o processo torna-se cíclico dentro das etapas do inbound marketing, alinhadas com o funil de vendas do marketing digital, com uma etapa adicional trazida pelo serviço de branding digital:

  1. Atrair mais visitantes para seu site;
  2. Converter visitantes em leads, obtendo seus dados cadastrais;
  3. Relacionar-se com os leads, educando-os e avançando-os na jornada de compra (nutrição de leads);
  4. Vender para os leads qualificados, identificados como oportunidades de venda;
  5. Analisar os resultados obtidos para constante melhoria do processo;
  6. Encantar os clientes, despertando neles paixão pela marca, fidelizando-os e tornando-os divulgadores da mesma.

Branding + Inbound Marketing: Relevância e Resultados

Uma estratégia de marca bem definida. A aplicação design estratégico para gerar significado e aumentar a relevância. O uso do inbound marketing para atrair interessados e convertê-los em clientes, aumentando suas vendas e despertando nesses clientes paixão pela marca. Tudo isso funcionando de modo integrado e sistêmico a seu favor. É assim que ajudaremos sua empresa a ser mais e melhor, mostrar mais e melhor e vender mais e melhor!

Como anda sua estratégia de marca? Seu público tem a percepção correta de sua marca? Como está seu custo de aquisição de clientes e seu retorno sobre investimento? Quantos negócios seu site gerou este mês?

 Vamos conversar?


O que fazemos

Fazemos de tudo para que sua empresa seja relevante e bem sucedida:

Branding

Estratégia

Uma estratégia de marca bem definida é o ponto de partida no desenvolvimento de uma identidade relevante. A estratégia de marca materializa uma ideia central coesa, em torno da qual definem-se todos os comportamentos, ações e comunicação da empresa. O que ela faz, e como ela faz. É o conjunto de elementos que serve de inspiração e direcionamento para todos aqueles que interagirão com a marca, regendo a normatização de todas as diferentes expressões da mesma. Saiba mais...

Naming

nome é o eixo central de uma marca, em torno do qual orbita sua identidade e é estruturada sua comunicação e expressão verbal. É provavelmente o primeiro contato do público com a marca, e deve ser capaz de captar a atenção e ativar a imaginação de quem o ouve imediatamente, sendo contextualizado, individual, simples, sonoro e imagético! 

Identidade Verbal

A identidade verbal permitirá que a mensagem contida na comunicação e posicionamento estratégico da empresa ressoe coesa e coerentemente em torno da personalidade da marca, em todos os pontos de contato com o cliente.

Identidade Visual

A identidade visual é muito mais que o projeto de um uma logo: é um sistema completo com o qual criamos todo um contexto de expressão visual da marca, para nos individualizarmos frente aos competidores e conversarmos com o subconsciente do nosso público. Um projeto de identidade visual deve ser baseado em método, função além da forma, e apoiado por diretrizes de marketing, para traduzir a personalidade da marca visualmente de maneira estratégica, clara, coesa e acertiva.

Identidade Digital

Uma empresa tem na internet uma identidade digital em construção permanente. A marca está presente na rede de maneiras muito distintas e através de todos os tipos de dispositivos. A expressão digital da marca requer, portanto, um planejamento profundo dos conteúdos oferecidos e um tratamento especializado que transmita os valores desejados, adaptando a identidade da marca às características de cada meio e interface, sem perder coerência ou unidade.

Design Sensorial

Percebemos o mundo exterior através de nossos sentidos, que enviam as informações  captadas para que nosso cérebro possa processá-las. Podemos dizer que os receptores sensoriais são a porta de entrada das informações exteriores, e que nosso cérebro processa, prepara, transforma, toma decisões e armazena essas informações em um lugar adequado. Quanto mais informações sensoriais (visuais, sonoras, olfativas, táteis ou gustativas) sobre uma marca o cérebro registra, mais poder terá esta marca nas memórias e emoções associadas a experiência do usuário. Planejar estrategicamente o direcionamento que essa experiência multi-sensorial trará ao usuário garante coerência e coesão à identidade da marca.

Brand Engagement

No mundo das marcas muita importância é dada à percepção que elas tem no mundo exterior e frequentemente esquecem que são os empregados que transmitirão seus valores, convertendo-se em “guardiões" e “mensageiros” da marca. Esse é o grande desafio das organizações em torno de seu atendimento: fazer sua equipe “vestir a camisa”  da marca, saber e crer a tal ponto nos valores da empresa que eles tornam-se seus próprios valores.

Comunicação Digital

Inbound Marketing

Estamos cada vez mais anestesiados para a publicidade tradicional. Após anos sendo bombardeados por propagandas indesejadas nosso cérebro aprendeu a ignorar comunicações fora da nossa área de interesse. Para que a empresa não seja apenas mais uma num mar de publicidade desinteressante ela deve procurar destacar-se na internet sendo a maior fonte de conteúdo sobre seu mercado, atraindo o maior número de interessados sobre sua área de atuação quando eles buscam informar-se na internet, e é nisso que se baseia o inbound marketing. Através da geração de conteúdo e otimização dos conteúdos e páginas para os mecanismos de busca (SEO) busca-se atrair um número maior de visitantes interessados, convertê-los em leads, relacionar-se com eles para educá-los e deslocá-los na jornada de compra e por fim vender mais, a um menor custo e com maior efetividade.

Planejamento de Comunicação Digital

O primeiro passo na elaboração de ações de comunicação é garantir que elas tenham unidade e coerência com a identidade da marca e entre si, estando alinhadas com a estratégia e  os objetivos empresariais. Tendo em vista as características de mercado dos produtos e serviços da marca devem ser traçadas as personas de clientes, para que sejam previstos seus comportamentos digitais e as palavras de interesse (palavras-chave). As ações de comunicação digital se desenrolam ao longo de uma linha do tempo para as personas específicas, levando em consideração seus padrões de comportamento, palavras chave e deslocamento na jornada de compra, se valendo dos diversos canais disponíveis ativos (site, blog, land-pages, redes sociais, e-mail marketing e anúncios em mecanismos de busca ou redes sociais).

Design

Apresentações

Ao fazer uma apresentação de alto impacto devemos contar uma história, e não apenas mostrar slides. Seu conteúdo deve ser eficaz, tanto em sua representação visual quanto na sua exposição verbal, permitindo prender o interesse e conduzir a atenção e o foco de sua audiência. Tudo deve ser planejado: definição de platéia, definição do tema abordado, enumeração e ordenação de tópicos, delimitação de tempos gerais e específicos, listagem de características e delimitação de pontos críticos (fortes e francos). A partir desse planejamento inicial é feita a roteirização, divisão de conteúdos verbais e imagéticos, design informacional, diagramação e criação de falas. Por fim é feito o treinamento do orador em suas falas, oratória e condução da apresentação, tudo para maximizar a efetividade e aumentar a eficácia e impacto da apresentação.

Sinalização

sinalização de um espaço é um item muito importante da identidade visual da marca a qual ele faz parte. Ao mesmo tempo que deve estar em coerência com o projeto de identidade visual e a marca como um todo, deve comunicar de maneira eficaz para depor a favor da marca. A linguagem técnica utilizada deve incentivar o imediatismo da mensagem, e para isso é feito uma análise do espaço e fluxos, estabelecida definição de placas e conteúdos, e, por fim, o projeto gráfico da identidade de sinalização e o manual de implementação.

Editorial

Revistas, livros, jornais, anuários, relatórios de grande porte ou publicações em geral precisam de um projeto de design gráfico específico. Um projeto editorial pode seguir a identidade visual da marca ou ganhar identidade visual própria, com desenvolvimento de ícones, pictogramas, grids, cartela cromática e folha de estilos e formatação. Uma manual de normatização do projeto editorial pode ser desenvolvido no caso de um periódico, cuja publicação de suas edições será feita por equipe própria ou terceirizada, para que sigam os mesmos princípios em todas as unidades.

Ilustração

Infográfico

Esse tipo de representação visual gráfica, facilita a compreensão de um conteúdo complexo, cuja compreensão seria dificultada quando apresentado apenas na forma textual. Infográficos, em sua maioria, são ilustrações com textos breves, podendo variar em estilo dependendo da identidade visual da marca ou projeto editorial da publicação. Na sua variação de tipos podemos encontrar desenhos esquemáticos, vistas explodidas, vistas comparativas e várias outras, todas com função explicativa, utilizadas em manuais de instrução de montagem e uso, materiais de venda, pauta jornalística, sinalização de espaços e como exploradores de conteúdos em sites ou banners. Em seu conteúdo imagético pode conter fotos ou ilustrações, digitais ou tradicionais.

Ilustrações Digitais

A elaboração de imagens pode se valer de várias técnicas e ferramentas, e uma das ferramentas mais comumente utilizadas hoje é o computador. Através de diversos softwares disponíveis é elaborada uma imagem adequada para seu uso final, seja impressão, exposição digital ou multi-plataforma. As ilustrações digitais podem ser vetoriais ou em bitmaps, com diversos estilos e podem ser parte de uma outra composição gráfica.

Ilustração Tradicional

Aquarela, nanquim, grafite, pasteis… Diversos materiais, em diversos suportes podem ser utilizados na ilustração tradicional. O produto final desse tipo de ilustração é uma peça real, com a técnica escolhida, no suporte e tamanho determinados, e não apenas arquivos digitais. Pode ser feita sua digitalização, através de escaneamento ou fotografia, para que seja utilizada em uma composição gráfica ou passar por pós-produção digital, gerando assim uma ilustração em técnica mista (tradicional e digital) além do original.