DIÁRIO DE BORDO 2010.2.19: It’s show time.

10 de February de 2011 - por Aluno Vetor - Diário de Bordo >Escola de Aplicação >Projeto Vetor

Estamos chegando no final do nosso segundo projeto, e é chegada a hora da grande apresentação final. Estamos elaborando a apresentação do Vista a Camisa, que está ficando muito boa, modéstia à parte. Mas como se prepara uma apresentação? O que mostrar, quando mostrar, como mostrar?
Não existe receita de bolo pra isso. Cada projeto tem suas peculiaridades e consequentemente vai pedir uma apresentação diferente. Tanto na ordem da apresentação, no ritmo e até mesmo no clima. Uma apresentação de um projeto de uma marca séria, vai pedir uma apresentação com esse clima, já a de uma marca mais despojada pode se utilizar desse espírito para conquistar ainda mais o cliente. Lembrando sempre que não se trata de convencer o cliente que seu projeto é bom, ele deve ser bom desde o ínicio, você vai apenas mostrar que ele é bom.
Contudo, mesmo que cada projeto peça algo diferente, existem algumas dicas que podem ser seguidas para construir um roteiro de apresentação.
Relembrar: Se não for a primeira reunião que você tem com o cliente, com certeza você já apresentou fases anteriores do projeto pra ele. Então vale a pena recapitular o que já foi apresentado, trazendo aos poucos o cliente outra vez para dentro do projeto e preparando o terreno para o material novo que vai ser apresentado. Geralmente aqui relembramos o perfil da empresa e os painéis semânticos, reafirmando o conceito, as cores e as formas do projeto.
Contar uma história: Chegou a hora de mostrar a marca em si. Mas não dá pra simplesmente baixar a cortina e mostrar o resultado final assim do nada. É preciso construir uma expectativa pelo que vai ser mostrado, e pra isso uma boa história dá conta do recado. Tente construir uma narrativa atraente, utilizando dos elementos, conceitos e idéias que levaram à concepção da marca. Um bom discurso consegue vender até a mais fraca das idéias, mas até mesmo uma boa idéia pode ser arruinada por um discurso ruim.
Capitalizar: Não, não é a hora de ganhar dinheiro, é a hora de mostrar que o dinheiro do cliente valeu a pena. Depois de mostrar o “peixe”, agora você vai valorizá-lo. Esse é o momento de mostrar que a idéia não saiu de um lampejo de inspiração no meio de um sonho. É aqui que você vai deixar claro que trabalhou (e muito) pra chegar até a solução apresentada. Mostrar rascunhos, desenhos e rabiscos dos vários caminhos pensados, mostrar que a marca foi pensada dentro de uma lógica construtiva, todos os pequenos detalhes que ficam ocultos quando apenas se mostra a marca.
Hora do show: Agora é a hora do show propriamente dito. Depois de servir o prato principal, é o momento de mostrar como a marca vai funcionar e de construir a identidade visual, apresentando as aplicações que foram pensadas. Aqui o “visual” é muito importante. Invista nos “renderings” para dar ao cliente a sensação mais próxima possível de como vai ficar o material finalizado. Lembre-se que as aplicações vão ganhar forma física, e vão ter um tamanho, forma e texturas específicas, projetadas por você, e isso tem que ser mostrado para o cliente de alguma forma. Apenas mostrar as duas lâminas de um cartão de visitas, sem idéia de proporção e do material que ele vai usar, é bem menos atraente do que uma imagem que mostre uma pequena pilha de cartões em  uma mesa, junto com outros materiais, dando ao cliente a real sensação de como vai ficar.
Finalizando: No final faça um pequeno apanhado geral do que foi apresentado, e procure encerrar a apresentação com alguma última surpresa, de maneira marcante. Pode ser uma frase de efeito, uma imagem que reforce a idéia da marca, ou até mesmo uma música. O importante é não terminar com apenas um “The End”.


Um comentário




Timeline




Categorias







Admin




Realização:

Imagética Design


Apoio:

Saraiva MegaStore

Apoie


   
   

© projeto vetor - uma iniciativa da © imagética design.